Para mim você era o Luiz Paulo que cantava Chico Buarque tão bem que se tornou minha saudação a cada encontro nosso, no meio de amigos: eu pedia que você cantasse, sobretudo minha predileta, O Que Será.

Agora te reencontro nesses contos inspirados no Chico: são tocantes, são escritos com talento, e fazem a gente querer mais. Como as músicas dele.

Lya Luft
na contracapa de Trocando em Miúdos, maio/08

Voltar